Campo minado no ambiente de trabalho

campo minado

Quando nós falamos de campo minado nos vem de imediato a ideia de campo de guerra. Mas se faz necessário citarmos aqui a um  outro  campo que é exatamente o campo do ambiente de trabalho. Como toda empresa nos deparamos com uma hierarquia de profissionais, desde os colaboradores mais simples, das funções mais humildes aos executivos de renome.

Todos nós precisamos trabalhar, ele dignifica o ser humano, foi esta máxima que muitos de nós já ouvi falar. Esta atividade rotineira faz parte de uma produção contínua e inacabada  onde executamos uma determinada função,  recebemos salário e  contribuímos com a sociedade diretamente com a  nossa força de trabalho e habilidades específicas.

Existem diversas áreas de atuação no ambiente de trabalho,  competências de cada trabalhador em particular  fazem gerir o conjunto de resultados e lucros da empresa. A relação entre empregador e empregado é de fundamental importância para que se possa ter um resultado positivo do que a empresa pretende alcançar.

Como todos nós sabemos e já estudamos a luz da história, o trabalho por muito tempo foi palco de exploração de mão de obra escrava, homens, mulheres e crianças eram explorados na sua força de trabalho. Infelizmente, foi necessário criar normas, leis e decretos para que as empresas, as indústrias,  pudessem  pontuar o que se podia e o que não se devia num ambiente de trabalho. A priori pressupõe que a relação entre gestores e colaboradores traduz numa  comunhão de respeito, pelo menos assim deveria ser. Foi criado no governo de Getúlio Vargas  a CLT ( Consolidação das Leis do Trabalho)  para uma melhor segurança por parte do empregado, a parte mais fraca de uma empresa, o hipossuficiente.

Infelizmente nos deparamos com o abuso direto por parte de empregadores, de gerentes, proprietários diretos da empresa em relação ao empregado. Aquele que detém o poder de mando e de liderança tem que ter o devido cuidado como administrar  a sua empresa.

Muitos donos de estabelecimento abusam diante do poder, humilham os seus colaboradores, ameaçam, transformam a sua empresa numa verdadeira selva de conflitos. Infelizmente, existem pessoas que se prestam ao papel de vigiar os colegas para fazer o papel do dedo duro por mando do seu chefe, verdadeiro papel  de “capataz” direto do empregador.  São pessoas falsas que não perdem a oportunidade de detonar o outro, tudo como forma de querer de alguma forma assumir o cargo ou função do seu colega. Em outras palavras, incorporam o jargão de que o fim justifica os meios. Não medem esforços em fofocar e o dono da empresa também não perde tempo em se alimentar com o disse me disse.

Nenhum colaborador consegue produzir de forma próspera quando o seu ambiente de trabalho parece mais um campo minado, não existe segurança onde se pisa, no que pode e no que não pode  falar,  pois tudo pode ser usado contra este colaborador . O  líder de uma empresa é aquele que sabe ouvir os seus subordinados, observa, analisa, pontua, separa, seleciona, é justo, sabe discernir; sabe opinar e mais do que nunca não se deixa levar por fofocas que são comuns em um ambiente de trabalho. O líder abomina tudo isto, é prudente e coerente diante das suas ações.

Aquele dono de empresa que traz no bojo  a fofoca de sua casa, das ruas, do dia a dia e mistura com a gestão da empresa,  este não é líder, nunca foi,  não sabe liderar, nunca deveria dirigir uma empresa, pois não está pronto, precisa se capacitar, fazer cursos, sair do amadorismo.

Ninguém consegue trabalhar em uma empresa sobre pressão do chefe, ninguém consegue produzir de forma tranquila onde existe neste ambiente um ninho empestado de “cobras peçonhentas”, onde você passa todo o momento na empresa sobre tensão. Ninguém produz quando não se sabe como a cabeça do  chefe trabalha, quando este tem personalidade oscilante, quando não sabemos com quem estamos lidando.

Personalidade confusa de um gestor em uma empresa é tendência ao fracasso, ao descompasso, a desordem, ao caos de uma gestão harmônica e próspera, é pisar em ovos, é estar diante de um campo minado.

3 Replies to “Campo minado no ambiente de trabalho”

  1. FRANCISCO DE ASSIS SABINO VIANA says: Responder

    E QUE ACONTECE EM VARIAS EMPRESA QUE O LOCAL DE TRABALHO DO COLABORADOR VIRA UM LOCAL DE CONFLITOS ENTRES COLABORADORES AS VEZES DE UM MESMO CERTO POR QUE NA SUA FRENTE TRATA COM RESPEITO NA SUA AUSENCIA E DESLEAL SEM CARATE COM SEU COLEGA DE TRABALHO AS VEZES O EMPREGADOR NAO CHEGA A FALA COM O COLABORADOR PRA SABER OQUE ESTA ACONTECENDO NO AMBIENTE DE SUA EMPRESA.

    FRANCISCO DE ASSIS SABINO VIANA
    CIDADE=OCARA=CEARA
    CURSO=RH

  2. João Antonio da Silva says: Responder

    É difícil se trabalhar em um ambiente onde não estamos seguros quanto o que falar ou o que fazer, pois por menor que seja o ato, pode ser repassado ao nosso líder de uma maneira diferente, já tive o desprazer de trabalhar com uma pessoa assim, e por experiência própria isso não é nada legal.

    João Antonio da Silva
    Cursando Recursos Humanos
    Faculdade de Tecnologia e Educação de Goias – FATEG
    Ocara – Ce

  3. Entende-se que há uma dificuldade em alguns casos entre empregador e empregado, daí o Termo “Campo Minado”. Mas, é necessário atingir uma relação de confiança e embasada no respeito ente ambos. Para que no ambiente de trabalho não venha surgir conflitos tragos por questões de vivencias de outros ambientes.O líder dever ter a função de direcionar e não ordenar sobre pressão seus funcionários, para que a empresa desempenhe seu papel de forma positiva.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.