Empreender é o caminho

empreender

É bem melhor ter uma excelente renda e pagar impostos do que ter uma péssima renda e ainda ser sugado por eles.

Prod – Planilha de Fluxo de caixa simplificado

Empreender é o caminho, não existe outro, seja empreendedorismo de negócios ou empreendedorismo social. O empreendedorismo é a única revolução capaz de melhorar o nível social e econômico de qualquer país, porém o Brasil ainda não se deu conta disso.

Lamentavelmente, vivemos num país onde os micro, pequenos e médios empreendedores são invejados, rotulados e combatidos em vez de serem aplaudidos, além de pagarem a conta da ineficiência da máquina pública que não produz nada além de despesas. 99% das empresas brasileiras são de micro, pequeno e médio porte. Somente 1% são empresas de grande porte.

Empreendedores geram empregos, renda e impostos. Empreendedores investem em treinamentos, tecnologia e conhecimento. Empreendedores acreditam em pessoas recém-formadas mesmo sabendo que podem perdê-las a qualquer momento para grandes empresas.

Empreendedores fazem sacrifícios, trabalham arduamente e são persistentes, a despeito de todas as dificuldades existentes num país que idolatra política, televisão e esporte, porém sufoca qualquer iniciativa empreendedora.

Empresas de micro, pequeno e médio porte geram quase 70 milhões de empregos no Brasil. Muitas trabalham no vermelho durante muito tempo, em condições precárias, sem qualquer garantia de sucesso.

O Brasil gasta R$ 400 bilhões por ano para financiar a máquina pública, mas não possui um programa minimamente decente para financiar a iniciativa empreendedora, motivo pelo qual a maioria das startups continua morrendo ainda antes do primeiro ano de vida.

Países como China, Estados Unidos, Japão, Chile, Dinamarca, Coréia do Sul e até mesmo o Peru estão anos-luz à nossa frente, pois há muito tempo entenderam que a iniciativa empreendedora é a melhor forma, senão a única, de promover a igualdade socioeconômica tão sonhada pelos brasileiros e apregoada pelos discursos evasivos de políticos.

Está mais do que na hora de enxergamos o empreendedor como alguém que contribui para o desenvolvimento do país em vez de rotular cada empreendedor bem-sucedido como ganancioso, explorador e sonegador de impostos. Empreender no Brasil é desafio para gente grande, não para quem quer viver de bolsa-família, de concurso ou de política.

Portanto, não há porque invejá-los nem maldizê-los. Faça como eles, dê a cara para bater, crie algo novo, acredite no seu potencial. Seja criador de empregos, gerador de renda e pagador de impostos mesmo sabendo que impostos são mal empregados.

É bem melhor ter uma excelente renda e pagar impostos do que ter uma péssima renda e ainda ser sugado por eles. Pense nisso e empreenda mais e melhor!

Jerônimo Mendes, Coach Empreendedor, Escritor, Professor Universitário e Palestrante Mestre em Organizações e Desenvolvimento Local. Autor de vários livros, dentre eles o Manual do Empreendedor e o Empreendedorismo para Jovens (Atlas)

1 comentário

  1. Empreendimento é desafio, é lançar diante do mercado algo novo que possa de alguma forma chamar a atenção dos clientes e dos empresários e isto requer antes de tudo uma analise minuciosa e não ter medo de ousar. É acreditar e fazer sem ter medo pois este sentimento muitas vezes nos impede de ousar.

Faz sentido pra você? Deixe seu comentário.

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *