Conflito no ambiente corporativo. É bom ou ruim?

conflito

Para muitos a palavra conflito sempre significa e lembra experiências desagradáveis, como ofensas, injúrias, luta corporal, vingança, guerra, demanda judicial, enfim tudo que não devemos e não queremos vivenciar.

Não podemos negar o lado negativo de um conflito em qualquer ambiente, em função da imaturidade predominante entre as pessoas que se envolvem em situações conflituosas, deixando, desta forma, de entender os aspectos positivos que podem e devem ser aproveitados, quando o conflito é percebido e tratado de forma dialógica e dialética.

Quando nos referimos a equipes e grupos no ambiente corporativo, precisamos compreender que as situações de conflito servem para o crescimento e amadurecimento de seus componentes, considerando, sobretudo, que são momentos que ensejam a exposição de ideias e pensamentos divergentes, que podem levar, inclusive, à quebra de paradigmas.

Por experiência própria, lidando e convivendo em grupos e equipes de profissionais ao longo de mais de 35 anos, nunca achei interessante ou defendi como importante um ambiente de trabalho totalmente harmonioso, no qual existe um “equilíbrio pleno” e não existem debates ou conflitos no campo das ideias e forma de pensar. Ao contrário, sempre acreditei que só avançamos quando debatemos, de forma educada e civilizada, evidentemente.

Concluindo, defendo a ideia de que todos, especialmente o líder, devem expor e não impor sua opinião e/ou pensamento sobre qualquer tema, entendendo que somos indivíduos únicos e exclusivos, com histórias de vida e experiências diferentes, evitando, é claro, o comportamento “xiita”, adotado por muitos, que são contra todos e tudo, simplesmente porque sempre são contra.

4 Replies to “Conflito no ambiente corporativo. É bom ou ruim?”

  1. Sidney Dias Barroso says: Responder

    Com certeza a palavra conflito é sempre vista como algo desagradável e que não agrega valor no ambiente corporativo, mas sendo isso feito dentro de um ambiente controlado pelo líder dentro da instituição ao qual ele representa só trará benefícios para a instituição e seus funcionais, fazendo com que os mesmo “pensem fora da caixa” saindo do comodismo e forçando o pensamento e discussão, para juntos planejar uma melhor estratégia ou mudança de planos para conseguir os seu objetivos.

    Sidney Dias
    MBA em Gestão de Pessoas
    UVA- Canindé

  2. João Antonio da Silva says: Responder

    O conflito é bom quando ele edifica a pessoa, quando aumenta a sabedoria, por vezes existe o conflito ao qual é um querendo diminuir o outro, ao qual não é bom para os indivíduos e nem para a empresa.

    João Antonio da Silva
    Cursando Recursos Humanos
    Faculdade de Tecnologia e Educação de Goias – FATEG
    Ocara – Ce

  3. Maria doSocorro Xavier Costa says: Responder

    Para algumas pessoas , se adaptar no ambiente corporativo é muito complicado.Vou falar também de experiência própria :há dezenove anos estamos vivendo em conflito,somente uma pessoa nâo se enquadra,deixando o clima sempre muito tenso e desconfortável.por se trata de uma instituiçâo publica Com toda certeza ,quem perde é a sociedade.Mudar para melhorar é uma grande tomada de decissâo que só cabe realmente a quem tem amor pelo que faz e acho que nâo é o caso.

  4. se consideramos, conflito no senso comum veremos como negativo, pois gera destruição. Mas, analisando por sua logica professor. O conflito( entendido aqui como troca de experiencias) é algo bom no ambiente de trabalho, pois este trará novas ideias, que poderão ser construtivas. Daí cabe ao líder expor o que for proveitoso.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.